Quanto mais Fellini melhor!

dezembro 28, 2009

Acho que os Deuses atenderam as minhas preces. Há algum tempo coloquei um post perguntando, Onde estão os Deuses do cinema? Hoje aqui na internet achei o trailer do fime “NINE”, uma reeleitura do Classico “8 E MEIO”, do italiano Frederico Fellini.

No classico acompanhamos a historia de um cineasta que perdeu a criatividade, em uma das mais belas sequencias do cinema, o protagonista veste uma lençol, e com um chicote as mãos, corre atras das mulheres de sua vida.

NINE o filme será uma versão musical, com direção de Rob Marshal, “Chicago”. Espero que mantenham as sequencias longas, com as pausas reflexivas dos filmes de Felinni e não seja aquele filme de dedo nervoso do montador, com tantos cortes que nem sabemos o que está acontecendo.

Não deixem de assistir o 8 e meio, antes de ver o Nine.

Anúncios

Oitavo Chopp.

dezembro 22, 2009

Tá! E quando a gente diz um monte de coisa… Cria um monte de teoria… Para os outros, e quando acontece com a gente, não conseguimos seguir as coisas ditas por nós mesmos?

Quando temos respostas pra tudo… Mas quando nosso próprio calo aperta. Não sabemos como afrouxar o sapato?

E aquele cara… À prova de tudo. Mas que quando bate um vento mais forte tomba?

Aquele monte de coisa pensada, dita, lida e relida, tem de funcionar.

Preciso me concentrar…

À noite no bar. Depois do Oitavo chopp eu digo o que ta acontecendo.

Sim! Oitavo.

Porque do primeiro ao terceiro a gente só mata a sede.

O quarto serve pra relaxar e ficar em silêncio, degustando.

No Quinto a gente vai colocar o assunto em dia, assim também será o sexto.

O sétimo eu preparo o terreno pra falar do assunto…

No Oitavo eu digo.

Agora o que vem depois… Só hoje à noite pra saber.

Olá Marcianos!

dezembro 22, 2009

MARCIANO – Me levem ao seu lider!

TERRAQUEO – Qual deles, Seu Marciano? O cara, ou o Negão?

MARCIANO – O mais poderoso?

TERRAQUEO – Ai, Complica. Se for por grana é o Negão dos lados de lá, mas se for na lábia, ai é o nosso nordestino mesmo.

MARCIANO – Só quero falar com quem manda nesse planeta.

TERRAQUEO – É o que estou tentando te explicar, temos hoje dois caras mandando, um tem grana e o outro carisma, um estudou o outrou lutou, mas os dois de uma certa forma manda.

MARCIANO – hummm!!

TERRAQUEO – Mas pensando bem, acho que o nosso manda mais, já que o outro só fala o que ele diz.

MARCIANO – Onde ele está?

TERRAQUEO – Ai é dificil, ele anda muito, vive por ai. Pra cima e pra baixo, enquanto isso coisas acontecem no país.

MARCIANO – E agora?

TERRAQUEO – Agora, Junte-se a nós também queremos falar com ele. Eu, você e o mundo. Quem diria, que O CARA, seria um BRASILEIRO. Esqueci de me apresentar meu nome é POVO.

O fim? Ou o começo?

dezembro 17, 2009

O fim está chegando, mas não o fim dos tempos. Nos úlmtimos dias ouvi muito sobre 20012. Nem quis ver o filme, me recuso ver desgraça. Quero ir pro cinema e ver coisas boas, como beijo na boca, e não prédios caindo por uma onda gigante.

Mais não vim falar disso, vim falar no fim do ano que está chegando, e como sempre estou com um milhão de coisas por fazer, mas o que é o fim de ano. E O FIM OU APENAS UM NOVO COMEÇO?

Hoje acordei, respirei e falei. E vamos nós sempre pra mais, mas mais do que? Mais stress, correria, semáforo, flanelinhas, patrão, onibus, elevadores e etc.

Agora as coisas clariaram, não é o fim, na verdade não existe o fim,  e sim o começo, o começo de tudo. De tudo denovo.

Vamos nós, e que venha 2010.

Miedo

dezembro 17, 2009

O medo é sensacional.
Tão dificil quanto fazer rir ou chorar é causar medo.
É praticamente uma arte.
E na arte o medo é melhor ainda, o simples fato de transmitir esse sentimento apenas com imagens e sons, ou melhor, pela simples ausência desses, é definitivamente um dom.
Um exemplo?
Assistam “Atividade Paranormal” e vocês irão entender do que estou falando.
Simples, direto e cá estou eu durmindo de luz acessa. rsrs…

E para você, o que é o medo?

Fica aqui algumas dicas do Lenine:

“O medo é uma linha que separa o mundo
O medo é uma casa aonde ninguém vai
O medo é como um laço que se aperta em nós
O medo é uma força que não me deixa andar

O medo é uma sombra que o temor não desvia
O medo é uma armadilha que pegou o amor
O medo é uma chave que apagou a vida
O medo é uma brecha que fez crescer a dor

O medo estampado na cara ou escondido no porão
O medo circulando nas veias ou em rota de colisão
O medo é de Deus ou do demo? É ordem ou é confusão?
O medo é medonho
O medo domina
O medo é a medida da indecisão”

Chico e Pedro

dezembro 13, 2009

Mulheres, difícil entende-las.
Mas Chico entende, Chico fala sobre e como elas. Já Pedro não fala, apesar de aconselhar sempre que se fale com ela, mas ele mostra.
Chico, entre um cálice e outro, me conta como elas pensam, com palavras suas que poderia jurar que eram delas. Pedro , encena, ensaia, atua e dirige por, como e com elas.
Meu caro amigo Chico, passa horas falando sobre a Barbara, Rosa, Cecília, Angélica, até sobre as de Atenas. Porém só quando o copo está vazio é que ele me conta e me descreve Rita. Fala sobre sua tatuagem, seus olhos d’agua, diz que ela é dançarina, que faz cinema, detalha cada curva da menina e no final me pede conselho. Imagina só, logo eu? Chico minha história é simples, sem açucar e sem afeto.

Se Chico me descreveu Rita, Pedro me apresentou Penélope. Foi amor a primeira vista, daquele tipo matador. Ela estava de salto alto e eu à beira de um ataque de nervos só de ve-la.
Ele fez de propósito, tenho certeza! O que eu fiz para merecer isto?
Pedro conhece as mulheres, gosta delas, mas,  de um jeito diferente de Chico. Chico quer ter, Pedro quer ser. Pedro quis tanto ser que resolveu começar do ínicio descobrindo tudo sobre sua mãe. Pedro sempre foi assim curioso, apesar dos maus hábitos.

E no meio desse grande labirinto de paixões, a noite segue e eu escutando com o maior prazer hora Chico falando sobre a Beatriz, a Carioca, a Carolina e Pedro sobre Lucy, sobre Kika, sobre Lydia…

Porém, quando o relógio bate as 5 da manhã eu sou obrigado a levantar e dizer:
– Desculpe a minha má educação, mas tenho que ir. Adoraria ficar até o fim, mas tenho que estar daqui a pouco na construção.
Abraços paratodos!