Cansei da jornada do herói!

fevereiro 9, 2010

To um pouco cansado da jornada do herói, sabe aquele começo, meio e fim. Nascimento, vida e morte. Não sei se todos perceberam, mas o cinema é assim. O filme começa, com alguma pessoa comum tendo seu dia alterado, sendo convocado para uma jornada. Com o Frodo é assim, Bond, Ringo, Walle, Jack, Peter Parker, Avatar e etc.

Será que não tem jeito de fazer filme diferente? Será que tem de sempre ser esse velho ponto de virada? TÁ TÁ eu seiisso é DRAMATURGIA, que o Aristoteles escreveu, mas ja faz tempo neh?

Será que tudo ja foi invetando, a roda, o fogo os deuses e só?

Discordo que todas as historias foram contadas, isso é um desrespeito com os roteiristas, mas pra te falar a verdade tá faltando roteirista. Vejo um filme GRANDIOSSO, ESTUPENDO, QUE BATE TODOS OS RECORDES. E digo, CARALHO ANIMAL, mas já vi essa historia em alguns filmes.

Historias de amor, policial, terror, ação, experimental, cientificas, documentario, animação, noir, tarantinesca, Hitcokriana, Chapliriana e etc, etc, etc. Tem de ser sempre aquele começo, meio e fim basicos? Porque não sejamos mais ousados, porque não criamos movimentos.

Isso um movimento, ” Anti Jornada do Heroi” Sem o bom e velho clichê. Tambem não podemos viajar muito, o publico tem que enterder, façamos historias comuns de pessoas comuns, dentro de lugares comuns (bares)

Falando nisso em Breve, teremos uma surpresa pra vocês aqui no DOSE, algo audiovisual.

ABRAÇOS!

Anúncios

5 Respostas to “Cansei da jornada do herói!”

  1. paespedro Says:

    pois é, engraçado achar um post sobre isso. Esses dias atrás andei refletindo exatamente a mesma coisa. O que tem de filme por aí (e q fazem sucesso, diga-se de passagem) com esse cerne não é brincadeira. É a tal história do carinha que se rebela contra um sistema e liberta todos à sua volta desse sistema. Matrix foi assim, outro clááássico é o A Ilha… Tem muitos e muitos por aí seguindo esse caminho, cheguei a me perguntar se não sabiam algum outro jeito de fazer filme. =/

  2. Chris Riera Says:

    Podem contar comigo pra fazer parte do movimento ANTI-ARISTOTÉTLICO “ANTI-JORNADA DO HERÓI”.
    O caminho é esse, gente.
    Abração em todos,
    c

  3. gabriel Says:

    Isso se aplica também a jogos, inclusive existem alguns livros que vão mais longe e debatem o poder dos mitos na sociedade.Me foram recomendados o http://www.submarino.com.br/produto/1/32949?franq=127986 e http://www.siciliano.com.br/produto/367964/o-poder-do-mito/?ID=BD1233047DA020900240E0313&PAC_ID=26992&FIL_ID=102


  4. […] This post was mentioned on Twitter by Nildo Ferreira, Christiane Riera. Christiane Riera said: Blog maneiro de galera ponta-firme de Santos que faz cinema ++: http://bit.ly/9NMBeg […]

  5. Viny Says:

    Pois é, concordo que acaba ficando chato quando se tem uma visão crítica da jornada, afinal, todas as histórias são dentro deste paradigma. Entretanto, esse é um desafio bastante, BASTANTE difícil: contar uma história sem início, meio e fim.
    E não vale rearranjar os atos…

    Para uma quebra nesse jejum de filmes iguais, recomendo o filme Amnésia e 21Gramas. Lá existe uma jornada, mas ela é arrumada de forma a não deixar nada claro.

    Em resumo, sou a favor, mas que caminho tomar?


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: